Principal - Legislação
Voltar
A Oxclean segue as normas do Manual de Orientação da EPA (Environmental Protection Agency of USA) de que as concentrações de ozônio para o tratamento da água tenham concentração em torno de <0,1 a 0,2ppm. EPA guidance Manual – alternative Disinfectants and Oxidants - April 1999 - Pg 3-1. www.epa.gov

Seguindo a Legislação brasileira, recomendamos que o tratamento com Ozônio-Oxclean tenha o residual de cloro, conforme segue:

* As piscinas públicas devem seguir a legislação de seu município em relação ao residual de cloro.

RESIDUAL E CLORO:

* Devido à legislação e fluxo de pessoas que passam diariamente pela piscina é necessário manter o residual de cloro de acordo com a lei da Vigilância Sanitária de seu município, geralmente de 0,5 a 1,0 ppm de cloro.

- Portaria MS n° 518/04, art. 13:
Parágrafo único: Admite-se a utilização de outro agente desinfetante (...) desde que fique demonstrado que o tratamento tem eficiência de inativação microbiológica equivalente à obtida com a condição definida neste art.”

“Após a desinfecção, a água deve conter um teor mínimo de cloro residual livre de 0,5 mg/L, sendo obrigatória a manutenção de, no mínimo, 0,2 mg/L em qualquer ponto da rede de distribuição, recomendando-se que a cloração seja realizada em pH inferior a 8 e tempo de contato mínimo de 30 min.

NBR ABNT 10.818/89:
“Fixa as condições exigíveis para que a qualidade de água de piscina garanta sua utilização de maneira segura, sem causar prejuízo à saúde e ao bem estar dos usuários”.
- pH: entre 7,2 e 7,8
- Cloro no lava-pés: mínimo 3,0 ppm
A Linha de Produtos Oxclean foi desenvolvida dentro dos mais rigorosos parâmetros de qualidade visando atender aos diversos tipos de aplicações/necessidades como: uso domiciliar, comunitário e Industrial, o que originou as seguintes linhas:

vendas@oxclean.com.br | marketing@oxclean.com.br | dallapria@oxclean.com.br